PLEBISCITO POPULAR PDF Imprimir E-mail
Notícias - Vida de Trabalhador
Qui, 28 de Agosto de 2014 08:29

Diga sim à reforma do Sistema Político

Entre as inúmeras vantagens da reforma política proposta pela sociedade, sem dúvida a principal delas é coibir o poder do dinheiro e o abuso econômico presente nas campanhas eleitorais. Essa é apenas uma das razões do STIV para aderir ao Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político, que acontece na semana da pátria (de 1° a 7 de setembro) em todo o território nacional.

Neste período serão coletados os votos que vão responder à pergunta: Você é a favor de uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político? Podem votar todas as pessoas com mais de 16 anos.

O nosso Sindicato participa dessa campanha e da tarefa de coletar votos. Durante toda a Semana da Pátria estaremos coletando votos na sede do Sindicato e em mutirões promovidos pelo Comitê Regional do Plebiscito, formado pelos Sindicatos de Trabalhadores da região e outras entidades populares e que está instalado no Sinsep (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais). Se a maioria da população responder sim à pergunta do plebiscito, será dado o início ao processo de reforma política, que é o objetivo final do plebiscito.

Atualmente, os políticos do Congresso Nacional não representam os trabalhadores e trabalhadoras – 70% são fazendeiros e empresários, apenas 9% são mulheres, 8,5% são negros e menos de 3% são jovens. O Brasil funciona à base dos trabalhadores, as mulheres são metade da população, os negros representam 51% da população e os jovens, 40% do eleitorado brasileiro.

Sendo assim, nada mais coerente que lutar pela reforma política que nos dê mais democracia, condições de enfrentar o poder econômico e garantir a participação popular representativa.

Trabalhador e trabalhadora: participe do plebiscito e diga sim à reforma política.

Durante a Semana da Pátria, vote.

 
DEPRESSÃO PDF Imprimir E-mail
Notícias - Vida de Trabalhador
Qui, 21 de Agosto de 2014 10:35

Mal que ataca a alma e pode até matar

    A depressão tem se mostrado uma doença cruel, que aparentemente chega devagar e vai corroendo a vontade de viver. Ataca a alma e destrói a esperança. E, quando não tratada, pode até matar. As causas são várias, entre elas o estresse ocasionado por situações que não conseguimos controlar.

   As relações conflitantes de trabalho podem causar depressão e o assédio moral tem sido uma das principais razões da infelicidade de milhares de trabalhadores e trabalhadoras que, por falta de apoio, acabam deprimidos. A depressão pode ocorrer em qualquer idade mas, segundo especialistas, é mais comum nas mulheres adultas. Tem base orgânica e biológica, sendo, às vezes, genética e hereditária.

    Em nossa categoria temos observado que um número cada vez maior de trabalhadores e trabalhadoras tem apresentado os sintomas de depressão, que vão desde o comprometimento do raciocínio à incapacidade de sentir prazer. Além disso, engorda por causa do aumento do cortisol, hormônio ligado ao metabolismo. A depressão é uma doença grave, sim,mas tem cura: remédios, terapia e apoio da família e amigos.

    Atualmente estima-se que a depressão atinja 30% da população mundial, ou aproximadamente 350 milhões de pessoas, sendo responsável por até 90% das tentativas de suicídio. O ator Robin Williams sofria de depressão e se matou usando um cinto para se enforcar. De cada três pessoas, pelo menos uma teve, tem ou terá algum episódio depressivo durante a vida.

    De acordo com o Ministério da Saúde, de 2003 a 2013 houve aumento de 14,7% no número de internações pelo Sistema Único de Saúde (SUS) por depressão, no país. A quantidade de pessoas que ocuparam os leitos hospitalares saltou de 53.700 para 61.604 em uma década. A internação é indicada para pacientes em estágio tão avançado da doença que não conseguem se alimentar, sair da cama, aceitar medicamento ou têm a vida em risco. Portanto, depressão não é frescura nem tristeza, é doença grave.

 
Lei Maria Da Penha PDF Imprimir E-mail
Notícias - Vida de Trabalhador
Qui, 14 de Agosto de 2014 10:11

Uma vitória contra a violência doméstica.

    Desde que a Lei Maria da Penha (nº 11.340) foi criada, em 7 de agosto de 2006, as mulheres brasileiras vítimas de violência doméstica passaram a ter mais garantias e mais confiança em denunciar os agressores e, ao longo desse período, mudou o perfil da mulher agredida. Em todo o País, a estimativa é de que a cada quatro minutos uma mulher é vítima de violência.

    De acordo com pesquisas, cresceu em 20% o número de mulheres que já fazem a denúncia na primeira vez em que são agredidas. O fato também faz aumentar o número de registros nas delegacias especializadas, como é o caso de Jaraguá do Sul, onde foi registrado aumento de 19% no número de casos de violência doméstica, de janeiro até agora, em comparação ao mesmo período do ano passado, elevando para cinco casos por dia a média de agressões a mulheres no município. Nesse período, também aumentou o número de Delegacias de Proteção à Mulher, núcleos e abrigos em todo o País. O número de centros especializados subiu de 92 para 231, as casas abrigos de 62 para 78, as delegacias especializadas e núcleos de atendimento aumentaram de 328 para 500, os juizados e varas de 19 para 100 e foram emitidos 370 mil mandatos de medidas protetivas, ato que certamente salvou muitas vidas. Aqui em nossa cidade a luta é para que o horário da Delegacia da Mulher seja ampliado para os finais de semana, período onde aumentam os números de agressões.

   A Delegacia da Mulher de Jaraguá do Sul existe desde 2010 e a sua criação teve a participação decisiva do nosso Sindicato que, desde a década de 90, vinha lutando pela instalação de uma delegacia especializada para atender as mulheres vítimas de violência doméstica. Foi feito abaixo-assinado com quase 10 mil adesões e o documento entregue à Secretaria de Segurança Pública do Estado. A luta não foi em vão e hoje podemos comemorar o avanço na batalha contra a violência doméstica. A Lei Maria da Penha não acabou com a violência contra a mulher, mas garantiu várias conquistas importantes e o STIV é parceiro neste desafio.

 
Promovendo o lazer e a integração entre vestuaristas PDF Imprimir E-mail
Notícias - Vida de Trabalhador
Qui, 07 de Agosto de 2014 09:25

Foi pensando na felicidade dos vestuaristas que o Sindicato, já há alguns anos, investe em atividades de integração e de lazer que proporcionem aos trabalhadores e trabalhadoras da categoria a oportunidade de fazer novas amizades, reforçar as já existentes e passar momentos de alegria e descontração.

Historicamente o papel dos sindicatos evidencia como grandes lutas as questões salariais e a melhoria dos ambientes de trabalho. O STIV também está sempre engajado nestas lutas, mas procura ir além quando realiza atividades de lazer e integração entre a classe trabalhadora que representa. Prova disto são as inúmeras atividades desenvolvidas no decorrer do ano como, por exemplo, a integração das mulheres associadas ao Sindicato, que acontece no mês de março, inserida nas reflexões acerca do Dia Internacional da Mulher. Importante ressaltar que o STIV tem um histórico forte de luta em busca da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres não só
no mundo do trabalho, como na comunidade onde vive, nas suas casas etc.

No mês de maio, como forma de homenagear os trabalhadores e trabalhadoras pela passagem do seu dia (1º de maio), bem como homenagear o Dia das Costureiras (25 de maio), o STIV realiza o já tradicional Festival de Prêmios, que está em sua 11ª edição, um evento esperado por todos pela quantidade de bons prêmios oferecidos aos associados.

Neste espírito de congraçamento entre as famílias está programada para o dia 27 de setembro de 2014, em Jaraguá do Sul, a grande Festa da Criança, atividade realizada há mais de 18 anos. Em Massaranduba, a Festa da Criança acontecerá no dia 18 de outubro. Além disto, neste ano de 2014, realizou os Torneios de Truco e Canastra, que reuniram mais de 200 trabalhadores, trabalhadoras e seus familiares e já está marcado para o dia 22 de novembro o 1º Encontro dos Aposentados e Aposentadas associados ao STIV.

Serão realizadas ainda outras atividades de congraçamento e lazer, até o final deste ano. O STIV entende que a luta pelas questões salariais, trabalhistas, de lazer e integração resgata a dignidade e melhora a qualidade de vida dos trabalhadores e trabalhadoras.


 
Torneios de Truco e Canastra PDF Imprimir E-mail
Notícias - Eventos
Qua, 06 de Agosto de 2014 09:50


    Mais de 250 trabalhadores vestuaristas e seus familiares prestigiaram o 8º Torneio de Truco e o 6º Torneio de Canastra promovidos pelo Sindicato dos Trabalhadores do Vestuário, na tarde de sábado (dia 02/08), na sede da entidade (Francisco Fischer, 60). No total, foram inscritas 54 duplas para o torneio de truco e outras 31 duplas para a canastra. "Sempre que possível a gente realiza estes torneios de integração com a categoria e a participação é expressiva, o pessoal vem unicamente para se divertir", afirma o presidente do STIVestuário, Gildo Antônio Alves.

    Os vencedores do truco foram Dênis Tadeu Alegri e Diego Fernandes Ferreira, da Malhas Menegotti, última dupla a se inscrever no Torneio: "Buscamos esse prêmio e contamos com a sorte desde o começo", afirmou Diego. "É muito bom esse torneio, faz com que o pessoal se interaja, conheça pessoas de outras empresas", elogiou Dênis. Já na canastra a dupla Ismar Imrot e Vilson da Silva, da Malwee Malharia, venceu pela segunda vez: "É o terceiro título, em um deles ficamos em terceiro lugar", comemorou Ismar. "Além do prazer de jogar uma canastra a gente sempre corre o risco de ganhar e foi o que aconteceu hoje", completou Vilson da Silva.

    Premiação
O Sindicato premiou as cinco duplas melhores classificadas, com troféu e dinheiro, nas duas modalidades e os resultados foram os seguintes:
Torneio de Truco
1º lugar: Dênis Tadeu Alegri e Diego Fernandes Ferreira (Menegotti) - R$ 600,00
2º lugar: Antônio Correia e Adenilson Lopes Ferreira (Menegotti) - R$ 400,00
3º lugar: Ivonei da Silva e Gilmar Antônio Baseggio (Menegotti) - R$ 300,00
4º lugar: Josinei Antônio Bankhardt e Leandro Westphal (Malwee) - R$ 250,00
5º lugar: Jeferson dos Santos Barbosa e Pedro da Silva (Jo Lever) - R$ 200,00
--------------
Torneio de Canastra
1º lugar: Ismar Imrot e Vilson da Silva (Malwee Malharia)
2º lugar: Tiago Franzoi (Malwee) e Laura Januário (Bograntex)
3º lugar: Tereza Gambeta Rech (Malwee) e Salésio Rech (Nanete)
4º lugar: Cintia Bier (Malwee) e Ingvaldo Bier (Aposentado)
5º lugar:  Amarildo Gonçalves e Juarez dos Anjos (Marisol)
Dorilda Formigari e Maristela Machado (Malwee)

 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 1 de 25
Joomla templates, personal hosting.